Por Marcela em 22/05/14 às 19:22 | Inspire-se, Minha conversão, Sobre o Evangelho, Vida

Como vocês sabem, meu último post foi sobre o dia do meu batismo e sobre tudo o que senti naquele momento. Agora eu gostaria de escrever sobre o que vem depois disso. O que acontece depois que você é batizado e confirmado como membro da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias?

E agora?

 Eu comecei a aprender mais sobre o Evangelho em meados de Fevereiro de 2013 até o momento em que tive que partir de Utah em  maio de 2013. Durante este tempo ser um membro da igreja foi tão fácil que eu parecia estar literalmente no céu. Eu estava com minha família americana mórmon que tem me ensinado tudo o que devo aprender, fui à Conferência Geral de abril, consegui minha benção patriarcal e minha recomendação para o templo no mesmo mês, continuei me reunindo com os missionários, todos os meus amigos mórmons estavam lá para me apoiar no que eu precisasse, discursei duas vezes na sacramental e até discursei em um Serão em Logan. Tudo o que eu conseguia pensar era “Ser mórmon é tão fácil! Eu estou adorando tudo isso!”.

Pobre de mim. Eu realmente estava adorando tudo aquilo – e ainda adoro -, mas ser mórmon definitivamente não é nada fácil! Eu estava acostumada a ser mórmon em Utah, cercada de pessoas mórmons que me amavam e compartilhavam a mesma fé e as mesmas crenças que eu, mas eu estava esquecendo que estaria  voltando para casa em breve, e de volta ao Brasil eu não conhecia um único mórmon, eu não tinha amigos para conversar sobre isso, eu nem sabia onde ficava a minha igreja ou para qual ala eu deveria me dirigir. Assim que cheguei em Belém, minha cidade, minha vida virou um verdadeiro pesadelo. Eu costumava brigar com a minha mãe todo dia por que ela não queria aceitar a minha nova religião, meu amigos não me deram o apoio que eu precisava – e eu realmente não os culpo por que eles não sabiam pelo que eu estava passando, mas ainda assim… – , e também outros amigos até zombavam de mim por que eu não ia mais para festas tarde da noite ou ficava com um monte de caras, eu chorava muito no meu quarto e agora eu suspeito que estava mesmo entrando num início de depressão, mas nenhuma vez eu pensei em deixar a igreja, nenhuma vez eu duvidei que meu Pai Celestial me amava, nenhuma vez eu pensei em desistir.

E agora voltarei à pergunta que deixei no início deste post:  O que acontece depois que você é batizado e confirmado como membro da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias?

Bençãos e provações. Essa é minha resposta pessoal. Assim que você é confirmado membro da igreja, assim que você sai da sua ala como um converso (a), você é uma nova pessoa, você escolheu mudar, você aceitou que agora você não é mais uma pessoa do mundo. Na Conferência Geral de Outubro de 2000, o Elder Hales disse:

No batismo nós fazemos convênios com o nosso Pai Celestial de que estamos dispostos a ir para o reino Dele e manter os mandamentos Dele dali para frente, ainda que ainda estejamos no mundo. Nós somos lembrados através do Livro de Mórmon que nosso batismo é um convênio para “servir de testemunhas de Deus em todos os momentos e em todas as coisas e em todos os lugares em que nos encontrarmos, mesmo até a morte; para que sejamos redimidos por Deus e contados com os da primeira ressurreição, para que tenhamos a vida eterna”— (Mosias 18:9 – pequenas alterações de concordância adicionadas).

 OBS: Não encontrei este discurso em português, de forma que tive que fazer uma tradução não-oficial do trecho que usei, mas quem quiser conferir o discurso original em inglês clique aqui

Você recebeu o conhecimento do Evangelho, você, agora mais do que nunca, pode separar o certo do errado e por que você sabe disso você será testado. O mundo vai te testar todos os dias esperando que você vá falhar. Pode ser da forma mais simples como beber café quando você sabe que não deve mais fazer isso, ou da forma mais grave que é atentar contra a lei da castidade quando você sabe que deve ser manter casto (a) para seu futuro cônjuge. O inimigo vai estar por perto fazendo o possível para você se sentir fraco (a), pra fazer você cair no primeiro obstáculo à sua frente. O inimigo vai te colocar em situações que farão você sentir como se não houvesse mais saída, o inimigo fará o que for possível para que você brigue com aqueles que te amam, para te fazer triste, para te fazer perder a fé, para te fazer chorar, para te fazer duvidar.

 Essas são algumas das provações que você terá que enfrentar, mas por que você escolheu seguir Cristo, por que você sabe que O tem com você, por que você sabe que nosso Pai Eterno nos ama imensamente, você sabe que pode sempre orar e pedir por força e proteção, você pode sempre pedir a Ele para te ajudar a fortalecer sua fé e seu testemunho, e toda vez que você disser NÃO para algo ou alguém maldoso, toda vez que você for forte o bastante para se afastar de situações, coisas e pessoas que podem te tentar a fazer o que não é certo, você se sentirá abençoado (a), protegido (a) e amado (a). E incrivelmente forte. E toda vez que você se sentir forte, você saberá que ficará cada vez mais difícil de cair.

 Eu tive que passar por muitas situações difíceis e não estou dizendo que vocês que se converteram passarão pelas mesmas coisas pelas quais eu passei. Cada experiência é única e talvez para você seja mais fácil, no entanto eu sempre digo que ser mórmon não é fácil, mas vale muito a pena! Toda vez que eu chorava me sentindo  triste e frustrada, minha mãe americana me perguntava pelo Skype: “ Marcela, você se arrepende de ter entrado para a igreja?” e eu sempre respondia “Não, mãe. Nunca.” E por mais que eu sentisse que não podia mais aguentar, bem fundo no meu coração eu sentia algo dizendo que tudo ia ficar bem, e desde que eu decidi ser forte e encarar o que tiver de encarar, as coisas tem ficado bem melhores. Eu nunca me arrependi de ter me tornado membro desta igreja, meu coração sempre sentiu que eu estava no lugar certo.

 Nosso batismo e confirmação é como estar no céu, amigos, mas depois disso somos jogados no mundo, no mundo real, vida real, com os mesmos problemas reais com os quais sempre tivemos de lidar, só que agora é mais difícil por que temos padrões, agora queremos o que é o melhor e o melhor é, e sempre será, seguir Cristo, seguir os ensinamentos Dele, tentar aprender com o ser perfeito que Ele é para que um dia possamos, de fato, estar com Ele por toda eternidade.

 Written by Marcela

390 views
Por Marcela em 23/03/14 às 16:42 | Inspire-se, Minha conversão, Sobre o Evangelho, Vida

A capa do programa do meu batismo

É difícil de acreditar que se passaram 365 dias desde que eu entrei no Tabernáculo de Logan para me tornar membro da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Uau!

Nunca – em 1 bilhão de anos – eu iria imaginar que estaria aqui escrevendo sobre meu batismo. Na verdade se você me dissesse que eu seria membro desta igreja eu iria provavelmente rir e perguntar se você está louco. É engraçado como as coisas acontecem em nossas vidas, eu não planejei me converter, mas estou certa que isso aconteceu por uma única razão absoluta: Fé. Eu tive fé nos meus missionários, fé nos meus amigos que me ajudaram , fé nas escrituras, fé no Espírito Santo que me deu minha resposta, fé em Jesus Cristo, fé em mim mesma. E foi por isso que decidi me batizar.

Era uma fria manhã de sábado em Logan no dia 23 de março de 2013. O inverno estava dando adeus e nós íamos começar a dar as boas vindas à primavera, no entanto ainda dava para sentir a brisa fria nos nossos rostos quando saímos do carro da Annie com tanta pressa que quase me esqueci de colocar meus sapatos novíssimos. Eu não conseguia acreditar que eu estava atrasada para meu próprio batizado, e suspeitava que as pessoas lá dentro estavam pensando o mesmo hahaha. Eu tinha uma mistura de sentimentos no meu coração. Estava nervosa, estava com fome, mas não queria comer, estava com medo de escorregar na fonte e me afogar, estava preocupada que eu não tinha decorado meu testemunho (como se alguém realmente precisasse decorar um testemunho u.u), mas, acima de tudo, eu estava feliz. Incrivelmente feliz! E apesar de que estava frio lá fora, quando eu entrei no Tabernáculo, me senti tão aquecida! Não somente pelo aquecedor do prédio, mas pelo amor das pessoas que estavam lá por mim: minha família americana, meus amigos, meus missionários, meus professores da escola dominical, meu bispo e o presidente da estaca e mais um monte de pessoas que não conheço – outros membros e investigadores – mas pude sentir o apoio deles mesmo assim.

Friends =)

Eu descobri a igreja quando ainda estava em Utah, e desde a minha primeira visita a uma igreja SUD eu tenho estado cercada de pessoas para me ajudar e me guiar. Em cada passo que eu dava eu tinha alguém ao meu lado para me dizer aonde ir e o que fazer, no entanto no momento em que meu bispo – que estava presidindo a cerimônia do batizado- disse que eu poderia me dirigir até a fonte batismal eu sabia que estava caminhando em direção à minha escolha. Foi minha escolha de abraçar o Evangelho, minha escolha de me tornar membro desta igreja. Foi minha escolha de acreditar e confiar. E quando eu estava no topo da escada prestes a entrar nas águas, eu olhei para o outro lado e vi o Kyle – meu amigo que me batizou e confirmou – e ele viu o quanto eu estava nervosa e apenas sorriu e fez um gesto com as mãos de que tudo ia dar certo. Ele veio até mim, pegou a minha mão e me ajudou a entrar na fonte. Sempre ouvi as pessoas dizerem que quando elas foram batizadas sentiram como se seus pecados tivessem sido lavados e eu sempre achei que elas estavam sendo muito dramáticas, mas nos  poucos mini segundos que eu passei debaixo d’água aquele foi o sentimento mais exato que pude sentir: Que aquela  água aquecida tinha lavado meus pecados. Eu acreditei e confiei.

Quando eu saí da fonte para me trocar eu pensei que aquele tinha sido provavelmente o ponto mais alto do meu dia, mas é claro que eu estava enganada. Logo após o batismo, eu fui confirmada e aquele foi o momento mais especial. Meu momento favorito. Aquela foi a primeira vez que senti o poder do sacerdócio, quando aqueles homens colocaram suas mãos na minha cabeça e quando o Kyle começou a oração. Eu fechei meus olhos e não consegui pensar em mais nada. Minha mente ficou literalmente em branco. Eu não pensei, não vi, não falei nada. Apenas senti. E o que eu senti é difícil de explicar. Senti meu corpo ficando aquecido por um calor que ia da cabeça aos pés. Me senti abençoada, me senti amada. Senti essa enorme felicidade que meu corpo parecia não conseguir suportar. Se eu pudesse escolher um momento daquele dia para viver novamente eu definitivamente escolheria a minha confirmação.

com o Kyle

Eu acabei não memorizando meu testemunho, eu tinha até perdido o papel no qual tinha escrito o que ia falar, mas no final, nem precisei dele. Eu prestei meu testemunho com os sentimentos do meu coração e foi tão fácil… e isso por que o Espírito me ajudou a reconhecer o que era realmente significante, o que realmente importava. Eu nunca mais achei o papel com meu testemunho e embora eu não precise mais dele, isso serviu para me mostrar que nada pode te parar quando você está preparado. E, amigo, como eu estava preparada!

Agora, um ano após aquele dia maravilhoso eu posso dizer que ainda estou aqui. Apesar de todos os momentos difíceis – e foram muitos!-, apesar de todas as pessoas que não entendem minhas escolhas, apesar de meus defeitos e fraquezas, apesar de todas as vezes que chorei e pensei “Senhor, eu não consigo!” EU AINDA ESTOU AQUI. E estarei aqui e farei o que tiver que fazer para me tornar uma pessoa melhor, para me tornar ainda mais merecedora do sacrifício expiatório que meu Salvador fez por mim. Agora eu percebo que o batismo é um grande passo rumo à nossa salvação, mas mais importante do que isso é o que vem depois, é que o que você faz para manter seus convênios, é o que você faz para continuar andando no caminho da retidão. Isso não é fácil, mas toda vez que você pensar “Senhor, eu não consigo” o Pai Celestial vai achar uma forma de fazer você saber que você consegue sim.

Se você me pedir para definir o batismo eu diria que significa “Escolha e Mudança”. Você recebe o conhecimento, mas é sua escolha abraça-lo, é sua escolha vive-lo, é sua escolha mudar quem você é para se tornar quem você deve ser. Eu fiz minhas escolhas e sou absolutamente grata pelas mudanças em minha vida. Ainda sou nova na igreja com uma vida inteira de coisas para aprender, mas se me for permitido dar um conselho àqueles que vão se batizar ou até mesmo apenas pensando sobre batismo, aqui vai: O caminho que o Senhor preparou para nós não é fácil, no entanto vale muito a pena. Faça a escolha certa. Conheça o Evangelho. Viva o Evangelho. Ame o Evangelho e nunca, nunca, nunca olhe para trás.

Na frente do Tabernáculo de Logan

written by Marcela

 

444 views


MARCELA

Photobucket

Photobucket

O BLOG

Photobucket

Blog criado em 1 de Junho de 2013, onde escrevo sobre minhas experiências como membro d'A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Todos os comentários são enviados para moderação e somente serão publicados depois de aprovados.

ÚLTIMOS

CATEGORIAS

LINKS

POPULAR

  • Verdades inconvenientes - 1,260 views
  • Vida mórmon em gifs - 1,159 views
  • Ouse ser mórmon - 1,040 views
  • Top 10 Memes Mórmon - 910 views
  • Meu batismo em gifs - 865 views
  • Compartilhando o Evangelho/ +1000 visitas - 847 views
  • Um teste de persistência - 719 views
  • Sobre nossas montanhas diárias - 694 views
  • A decisão certa - 653 views
  • 6 dicas para um ano abençoado - 626 views
  • ARQUIVO

    CRÉDITOS

    Script do menu
    Plugins
    Figura do Topo
    Figura de Fundo

    NOTA

    Todos os textos deste blog são de minha autoria. Todas as imagens e videos deste blog foram encontrados e coletados na internet e são apresentados como inspiração visual para aqueles que veem. As imagens, videos e textos que não forem receberão uma nota no final do post específico. Se alguma imagem, video ou texto neste blog for seu me avise para que eu dê os devidos créditos. Copyright continua pertencendo ao dono/criador de cada obra. Eu não tenho nenhum benefício financeiro ao postá-los.

    O único propósito deste blog é o de compartilhar experiências, idéias, opiniões sobre a minha vida como membro da igreja SUD. Este não é um blog SUD oficial. Os pontos de vista e informações apresentadas são minhas e NÃO representam a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.

    Tema base por Dani Danczuk © sinopse.org| Layout por Marcela Lopes